segunda-feira, 20 de abril de 2009

Post do Totonho

Olá pessoal. Acho que esse é o segundo post que faço no blog. Até então eu só ficava dando pitacos nas postagens da Michelle. Resolvi tomar vergonha na cara e escrever um pouco também :)


Bom, primeiro vou responder à uma pergunta que todos costumam fazer quando falam comigo: você está gostando?


Sim, estou gostando bastante dessa nova experiência. No lado pessoal, esta é uma oportunidade de viver em um outro país, conhecer um pouquinho de outras culturas, e apreciar um lugar muito bonito e agradável. No campo profissional, estou tendo a oportunidade de trabalhar com pessoas extremamente inteligentes, e principalmente - estou aprendendo muita coisa nova, conhecendo alguns dos desafios envolvidos no desenvolvimento de produtos internacionais, que alcançam centenas de milhares de clientes pelo mundo afora. E isso me motiva bastante a acordar pela manhã e encarar o dia de trabalho.


O unico (e grande) porém de morar longe, é a saudade da família, dos amigos, e do Brasil. Tudo o que faço, tudo o que conquisto, tenho vontade de compartilhar com as pessoas queridas, mas a distancia não deixa. Ferramentas como o Blog, fotos, e MSN ajudam bastante a "reduzir a lonjura", mas ainda não substituem um abraço e uma boa conversa "ao vivo". Mas um dia a gente volta pra ficar, ou "for good", como o pessoal costuma dizer por aqui :)


Bom, vou agora comentar um pouquinho sobre as ultimas postagens da Michelle, onde ela "dedurou" minhas visitas ao lixo daqui, e comentou sobre o nosso passeio na feira de produtos usados.


Aproveitando que os componentes e produtos eletronicos são estupidamente, ridiculamente, extraordinariamente mais baratos que no Brasil, resolvi "ressuscitar" um antigo hobby - a eletrônica e robótica. Quando era criança, eu sempre desmontava meus brinquedos após algumas semanas de uso, e ficava brincando com os "pedaços".


Agora, estou tendo oportunidade de comprar componentes que eram muito caros no Brasil (e por vezes nem existiam no mercado brasileiro), por preços bem acessiveis.


Outra coisa que contribui para meu passa-tempo, é que aqui o pessoal vive jogando coisa boa no lixo. Recentemente eu peguei um aparelho de som da Sony, e abri tudo pra arrancar as peças. No mesmo dia tinha um computador inteiro lá - só não o trouxe porque a Michelle vetou (trazer o som ja foi muita coisa para um dia só :) ).


Com isso, resolvi fazer visitas regulares ao lixo para ver o que tem de bom. Ah, e uma coisa importante - o lixo é "limpinho". Na verdade, o setor de lixo do prédio é um galpão bem grande, com vários containers, para que os moradores separem o lixo e facilitem a reciclagem. Esses eletrônicos já ficam separados em um cantinho, longe do resto do lixo.


E pra concluir, na semana passada fomos a uma feira de produtos usados, de eletrônica e informática. Coisas que são baratas, sendo vendidas por um preço ainda melhor. Lá comprei um osciloscópio em "sociedade" com o Marcelo, um colega que também trabalha na Microsoft e brinca com eletrônica. Pra quem não conhece, o osciloscópio é um aparelho que lê sinais elétricos e os apresenta em uma telinha. É muito útil pra entender o que está acontecendo em um circuito eletrônico e possibilitar a diagnose de problemas.


Agora, meu projeto de longo prazo é construir um robozinho, e depois implementar algoritmos de inteligencia artificial nele. Estou "namorando" uns robos chamados BallBots - são uns robos que se equilibram sobre uma bola. Vai demorar bastante até que eu tenha um brinquedinho andando pela casa, principalmente porque não quero passar minha estadia em Vancouver somente enfiado no apartamento. Mas hoje em dia não tenho pressa pra quase nada nessa vida. Além disso, o objetivo é aprender novos conceitos de eletrônica, física, e computação, e principalmente: diversão!

Um comentário:

  1. Que legal que você fez um post. Adorei, pode continuar postando :-)

    ResponderExcluir